Na internet, o contato com o outro se torna muito mais fácil, simples e cômodo: com um clicar de botões, instantaneamente temos acesso ao mundo – e o mundo pode ter acesso a nós. E o que era para ser uma inter-relação – uma açãocom o outro –, muitas vezes, acaba desmoronando para uma ação sobre o outro e, facilmente, para uma ação contra o outro.

A opinião é de Moisés Sbardelotto, jornalista, doutorando em Ciências das Comunicação pela Unisinos e autor do livro E o Verbo se fez bit: A comunicação e a experiência religiosas na internet (Ed. Santuário, 2012). O artigo foi publicado na revista O Mensageiro de Santo Antônio, de abril de 2014.

Eis o texto.

“Um homem ia descendo de Jerusalém paraJericó e caiu nas mãos de assaltantes, que lhe arrancaram tudo e o espancaram. Depois foram embora e o deixaram quase morto” (Lc 10, 25-37). A parábola contada por Jesus é bastante conhecida e, infelizmente, muito atual em tempos de internet. São muitas as pessoas, especialmente crianças e jovens, que caem nas mãos de “assaltantes digitais”, que lhes arrancam tudo, espancam-nas, vão embora e as deixam quase mortas – em termos pessoais, familiares, comunitários e sociais...

*Leia na íntegra. Clique aqui:

http://www.ihu.unisinos.br/noticias/529939-o-samaritano-digital-como-superar-a-intolerancia-com-a-proximidade

.

.

.

Upworthy, o site de maior crescimento na historia da internet, se faz sem jornalistas. Lançado em março de 2012, ele atingiu, em novembro do ano passado, 87 milhões de visitantes únicos, quase três vezes mais do que o site do New York Times, e gerou 17 milhões de compartilhamentos no Facebook, publicando apenas 225 artigos...

*Leia na íntegra. Clique aqui:

http://www.mensagensdofreipetroniodemiranda.blogspot.com.br

.

.

Algumas vezes caminhando por Roma, outras tantas nas colinas Albani. O papa João XXIII (foto), que será santo em breve, escapava do Vaticano e do Palácio Apostólico de Castel Gandolfo, deixando para trás os guardas com estratégias fantasiosas: às vezes com seu cadillac Chrysler e outras em um Opel Rekord, de cor marfim e azul. Quem narra estes e outros episódios do pontificado de Angelo Roncalli (1958-1963) é o seu decano de antecâmara,Guido Gusso (o dono do Opel bicolor), que participou nesta terça-feira, dia 01-04-2014, da apresentação da digitalização do arquivo sonoro dos Papas na sede da Rádio Vaticana.

   
   

A reportagem é de Iacopo Scaramuzzi, publicada por Vatican Insider, 01-04-2014. A tradução é do Cepat.

“Após oito dias caminhando pelos Jardins vaticanos, disse-me: ‘Sempre damos a mesma volta!’. Leva-me à fonte doGianicolo, a Villa Borghese”, contou o “mordomo” do papaJoão. “Eram lugares que ele conhecia porque estudou em Roma. Eu lhe respondia: ‘Mas, Santidade, não podemos’. E ele: ‘Como não se pode? Peguemos o carro e vamos’. Os guardas ficavam loucos porque não sabiam onde estava oPapa”...

*Leia na íntegra. Clique aqui:

http://www.ihu.unisinos.br/noticias/529847-quando-joao-xxiii-escapava-do-vaticano

.

Cinco membros da Pastoral da Juventude tiveram o privilégio de fazer uma entrevista, na segunda-feira, com o Papa Francisco no Vaticano durante 45 minutos. “De acordo com o secretário do Papa, é a primeira vez que jovens puderam conversar com ele e fazer-lhe perguntas. Nós estamos interessados pelo homem por trás do Papa”, indicaram os promotores da entrevista na terça-feira em uma coletiva de imprensa em GandA reportagem está publicada no jornal belga Le Vif, 01-04-2014. A tradução é de André Langer.

Este encontro nasceu de um projeto lançado durante a caminhada da Jornada Mundial da Juventude que aconteceu em 2013 no Rio de Janeiro. Uma dúzia de jovens participou deste acontecimento e tiveram, na sequência, a ideia de entrevistar o Papa. “Era uma ideia um pouco louca, mas com a ajuda do bispo de Gand, o Papa Francisco aceitou a proposta. Podíamos ser cinco no total. Um não crente estava no grupo, para manter o diálogo aberto”, explicouWouter Rogiers, um dos participantes.

De acordo com o secretário particular do Papa Francisco, trata-se da primeira vez que jovens entrevistam o Papa. O bispo de GandLuc Van Looy, também confirma o caráter excepcional deste encontro. “O Papa sabia que a conversa seria gravada e divulgada na televisão. A entrevista devia durar 20 minutos, mas o Papa consagrou-lhes 45 minutos”, declarou. Os jovens ainda não revelaram o conteúdo da entrevista, porque a reportagem irá ao ar na quinta-feira no programa “Koppen”, da cadeia belga Eén.

Fonte: http://www.ihu.unisinos.br

.

.

O missionário jesuíta do Brasil, Beato José de Anchieta (1534-1597), foi hoje inscrito pelo Papa Francisco no catálogo dos Santos, estendendo o seu culto à Igreja universal. Idêntica disposição abrange outras duas importantes figuras ligadas à missionação da América do Norte: o bispo de Québec, D. Francisco de Laval (1623-1708) e a Irmã Maria da Incarnação (1599-1672), fundadora de um mosteiro das Ursulinas na cidade de Québec, ambos de origem francesa e mortos no atual Canadá.

Os respectivos Decretos de canonização foram assinados pelo Santo Padre, ao receber, esta manhã, o Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, Cardeal Ângelo Amato. Papa Francisco autorizou também a publicação de cinco outros Decretos, que dizem respeito ao reconhecimento de milagres de um Bispo italiano, de um Padre indiano, de dois religiosos italianos e de uma religiosa indiana, vividos nos séculos XIX e XX.

Finalmente, autorizada à publicação de oito Decretos reconhecendo as virtudes heróicas de outros tantos Servos de Deus, religiosos e religiosas provenientes da Espanha, Itália, França e Brasil (neste caso a Irmã Dulce Rodrigues dos Santos, Fundadora das Missionárias de Maria Imaculada, falecida em 1972.

Fonte: Rádio Vaticana.

.

.

Angra dos Reis, 31 de Março de 2014.

Prezado(a) Irmão (a) Prior (a)

SALVE O CARMELO!

             Levamos ao conhecimento desse Sodalício que nos dias 28, 29 e 30 do mês de março do corrente ano, aconteceu em Aparecida-SP, a Assembleia Capitular da Comissão Provincial para a Ordem Terceira do Carmo,  para o triênio 2014/2017, com a presença de 19 Sodalícios e 51 irmãos (as) presentes, sendo 48 eleitores.

            A eleição transcorreu de forma tranquila e fraterna, e os eleitos foram: Coordenador  Ir. Paulo Daher do Sodalício de Angra dos Reis, para o Conselho os irmãos André Raz, Sodalício Basílica-SP, Carlos Rodolfo Silva Motta, Sodalício de São José dos Campos-SP, Vicente Ferreira Nunes, Sodalício de São Jose dos Campos-SP e Irmã Thereza Mattos de Souza, Sodalício de Vicente de Carvalho-RJ e escolhido pela nova coordenação para a Secretaria e Tesouraria, esta provisoriamente, o Irmão Gilmar Ramos Carneiro, Sodalício de Angra dos Reis;

            Sem mais para o momento rogamos a N. S. do Carmo que proteja e abençoe o irmão(ã) e seu Sodalício.

Atenciosamente, 

 

Ir.Paulo Daher                                                        Frei Petrônio de Miranda, O. Carm

Coordenador                                                               Delegado Provincial

.

 Como abelhas do Senhor

1. Na base da oração-contemplação vivida no Carmelo encontramos a experiência e o modo de entendê-la dos eremitas que, no final do século XII e nos primeiros decênios do século seguinte, viviam à imitação do Profeta Elias, no Monte Carmelo, perto da fonte chamada de Elias, - “Em pequenas celas, semelhantes a alvéolos, como abelhas do Senhor, recolhendo o mel divino da doçura espiritual” (Jacques de Vitry) - esforçando-se continuamente para assimilar o modo de ser de Cristo.

 *Leia na íntegra. Clique aqui:

http://www.mensagensdofreipetroniodemiranda.blogspot.com.br/2014/03/a-oracao-nas-origens-e-na-regra-do.html

.

Beleza divina! Verdadeiro homem, Jesus era (necessariamente) bonito como verdadeiro Deus? Esta é a querela teológica que não vimos aparecer entre nós [franceses]... E para este tipo de assunto, os Estados Unidos jamais decepcionam.

A reportagem é de Aymeric Christensen e publicada no sítio da revista francesa La Vie, 21-03, 2-14. A tradução é deAndré Langer.

Bastou aparecer nas telas americanas o filme Son of God (Filho de Deus), no qual o papel de Jesus é interpretado pelo fisicamente muito inspirador Diogo Morgado (pronuncia-se “Brad Pitt”), para que as redes sociais e as mídias se ocupem com a questão mordente de uma aproximação entre Jesus e Apolo. Ou quase. Tudo aponta para um hashtag circunstancial: #HotJesus.

Debate quente que não é uma reminiscência das polêmicas do final de 2013 em torno da cor de pele de Jesus, e à qual o ator principal do filme acabou respondendo, no The New York Times. Para Diogo Morgado, a focalização sobre a beleza exterior de Jesus no Son of God joga a favor, e é um recurso bom se permite ao longo metragem ser mais visto: “Se a mensagem de Jesus era o amor, a esperança e a compaixão, e se posso transmitir ao maior número de pessoas um Jesus agradável ao olhar, então está bem”.

“Certamente Jesus era sexy. Além disso, ele é o Filho de Deus!”, resume por sua vez a jornalista Carol Costello, visivelmente emocionada por ter contemplado a face de Jesus na tela, numa crônica publicada no sítio da CNN. Argumento apoiado por Lisa Jenkins, pastora de uma igreja batista de Harlem: “Eu não vejo o problema de um Jesus atraente, tendo em vista o nosso contexto cultural... Eu não me lembro de ter visto (no cinema) um Jesus que não fosse agradável ao olhar: é Hollywood!”...

*Leia na íntegra. Clique aqui:

http://www.ihu.unisinos.br/noticias/529698-era-jesus-um-rapaz-bonito

.

O resgate dos padres outsiders. Pouco carreiristas, imunes à mundanidade, aos salões romanos e às luzes da ribalta, decididamente orientados mais às periferias do que aos centros de poder. Exatamente como Francisco gosta. Esse é o lago do qual o papa está intencionado a pescar os próximos líderes da Igreja italiana. A reportagem é de Franca Giansoldati, publicada no jornal Il Messaggero, 27-03-2014. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Já houve alguns indícios no ano passado, em maio, quando, ao receber os bispos em assembleia plenária em quatro e quatro horas, foram postos de lado os habituais cerimoniais, porque Bergoglio buscava um contato direto com alguns deles, fora dos esquemas, exatamente como estava acostumado em Buenos Aires.

Desse modo, ele gostou de Dom Galantino, até poucos meses atrás um bispo de Cassano all'Ionio, uma pequena diocese da Calábria, mas designado, nesse meio tempo, à secretaria da Conferência Episcopal Italiana (CEI) (para o espanto geral) e justamente no último dia 26 confirmado nesse papel pelos próximos cinco anos. Acessível, simples nos modos, ainda se faz chamar por "padre Nunzio"...

*Leia na íntegra. Clique aqui:

http://www.ihu.unisinos.br/noticias/529738-padres-de-periferia-a-revolucao-bergoglio-na-cupula-da-conferencia-epicopal-italiana

.

.