"Permaneça cada um na sua cela ou proximidades, dia e noite meditando na Lei do Senhor, em vigílias e orações[1], a não ser que esteja ocupado em alguma eventualidade justificada.

            Os que souberem recitar as horas canônicas com os clérigos, recitem-nas[2] segundo as prescrições dos Santos Padres e o Rito aprovado da Igreja.

*Leia na íntegra. Clique aqui:

http://www.mensagensdofreipetroniodemiranda.blogspot.com.br/2014/01/espiritualidade-carmelitana-da-regra-do.html



    [1].         cf. "Não se afaste da tua boca o livro desta Lei, mas nele medita dia e noite" (Js 1,8). "Feliz o homem (...) que medita dia e noite na sua lei [do Senhor]" (Sl 1,1-2). "Quanto ao mais orai incessantemente com todas modalidades de orações e súplicas no Espírito, vigiando nesta intenção com toda perseverança e rezando por todos os santos" (Ef 6,18). "Perseverai na oração e nela vigiai" (Cl 4,2).

    [2].         Na Regra Albertina primitiva (RA - em contraposição à Regra Inocenciana) estava: "Os que têm conhecimento da leitura e sabem ler os Salmos rezem-nos cada hora segundo etc"

.

Craíbas - O missionário belga José Theisen (Foto ao lado do Frei Petrônio de Miranda),  ainda “arranhava” a língua portuguesa quando chegou à cidade sergipana de Gararu. No primeiro contato com os fiéis protagonizou grande polêmica quando afirmou que a cidade “tinha muita rapariga”. A confusão era reflexo do português assimilado em Portugal, onde rapariga significa moça.

“A população por muito pouco não me crucificou”, lembra o religioso, que vive há quase duas décadas na pequena Craíbas, cidade do agreste alagoano...

*Leia na íntegra. Clique aqui:

http://www.mensagensdofreipetroniodemiranda.blogspot.com.br/2014/01/padre-jose-theisen-padre-belga.html

.

Por Frei Petrônio de Miranda, Padre e Jornalista Carmelita. Convento do Carmo de Angra dos Reis, Rio de Janeiro. 07 de janeiro-2014.

 

Quando você sai de férias, o que não pode esquecer?

O cartão de crédito?  Será?

Eu não esqueço o meu crucifixo.

Com Ele me sinto com todos os créditos.

Não me pergunte por quê.

 

*Leia na íntegra. Clique aqui:

http://www.mensagensdofreipetroniodemiranda.blogspot.com.br/2014/01/nao-me-pergunte-por-que.html

.

“Comumente a Igreja situava- se (e em alguns casos ainda se situa) ao lado dos poderosos. Entretanto, sempre houve personagens que se distinguiam: homem e mulheres de Deus que, em geral, não eram muito bem-vindos pelos poderes político-religiosos e que, em alguns casos, acabaram em finais não muito felizes.” escreve o missionário Luis Miguel Modino, em artigo publicado no sítio Religión Digital, 02-01-2014 . A tradução é do Cepat.

Eis o artigo.

O nordeste brasileiro sempre foi uma região de profundos contrastes, onde diferenças sociais foram acirradas ao longo de gerações. Devido às circunstâncias sociopolíticas, construiu-se uma sociedade profundamente desigual, marcada por muito sofrimento às camadas mais pobres.

Comumente a Igreja situava- se (e em alguns casos ainda se situa) ao lado dos poderosos. Entretanto, sempre houve personagens que se distinguiam: homem e mulheres de Deus que, em geral, não eram muito bem-vindos pelos poderes político-religiosos e que, em alguns casos, acabaram em finais não muito felizes. O que também não mudou muito...

*Leia na íntegra. Clique aqui: http://www.ihu.unisinos.br/noticias/526989-os-santos-do-povo-padre-ibiapina-antonio-conselheiro-e-padre-cicero

.

ANGRA DOS REIS: 512 ANOS EM FOTOS E FATOS... Clique aqui:

https://www.facebook.com/olharjornalistico/media_set?set=a.708118759220993.1073741842.100000686270175&type=1

(Por Frei Petrônio de Miranda, Padre e Jornalista Carmelita, São Paulo)

-VEJA VÍDEOS NAS PRÓXIMAS HORAS- 

.

Veja nas próximas horas fotos e vídeos dos 512 Anos da cidade de Angra dos Reis, Rio de Janeiro. (A homilia do Frei Donizetti Barbosa). 

.

.

.

Tema: Um só coração, uma só alma.

 INTRODUÇÃO

Canto

Dirigente - Como todas as famílias religiosas, o Carmelo também é chamado a viver na Igreja, de maneira dinâmica e criativa, os valores evangélicos, que caracterizavam a vida das primitivas comunidades cristãs. A fraternidade, a unidade, a comunhão dos corações são os valores perenes do nosso modo de vida.

Peçamos ao Senhor que reavive em nós a escuta da sua Palavra, que nos faz crescer na comunhão fraterna...

*Leia na íntegra. Clique aqui:

http://www.mensagensdofreipetroniodemiranda.blogspot.com.br/2014/01/espiritualidade-carmelitana-oracao.html

.

(Antologia dos Escritos - ed. Rogate  p.127-128

"Vivemos num mundo, onde até mesmo o amor é condenado e visto como fraqueza, que deve ser banida. «Nada de amor - dizem -e sim desenvolvimento da força. Cada pessoa procure ser o mais forte possível; morram os fracos!» E até dizem: «O Cristianismo, com a sua mensagem do amor, já teve o seu tempo e deve ser substituído pela antiga potência germânica».

*Leia na íntegra. Clique aqui:

http://www.mensagensdofreipetroniodemiranda.blogspot.com.br/2014/01/espiritualidade-carmelitana-dos.html

.

“O que salva uma amizade não são as palavras, mas o silêncio”. Frei Petrônio de Miranda, Padre e Jornalista Carmelita. Convento do Carmo, São Paulo.

VENHA NAVEGAR CONOSCO! VISITE AS

NOSSAS PÁGINAS, DIVULGUE...

www.twitter.com/freipetronio; www.facebook.com/freipetronio2

WWW.facebook.com/olharjornalistico;  www.flickr.com/photos/avozdoscarmelitas; www.youtube.com/petros637;

www.mensagensdofreipetroniodemiranda.blogspot.com; WWW.facebook.com/comunidadecapim

.

“O que salva não é a religião, mas o perdão”. Frei Petrônio de Miranda, Padre e Jornalista Carmelita. Convento do Carmo, São Paulo. WWW.facebook.com/olharjornalistico

.

Por Frei Petrônio de Miranda, Padre e Jornalista Carmelita.

Convento do Carmo, São Paulo, 31 dezembro-2013.

Homilia da última Missa de 2013 na Basílica de Nossa Senhora do Carmo,

Bela Vista, São Paulo, às 19hs (JO 1, 1-18).

 

Deus disse: “Faça-se a luz”. (Gên 1,3). 

Nós dizemos: Que venha a treva do ódio e da guerra.

Deus disse a Noé: Constrói uma arca contra o dilúvio. (Gênesis 6: 13, 14).

Nós dizemos: Destruamos a natureza e vamos lucrar.

Pedro disse: “Para onde iremos Senhor? Só tu tens palavra de vida eterna”. (João 6, 68).

Nós dizemos: Existem vários caminhos, várias opções, o importante é gozar a vida.  

Será a nossa palavra de vida ou de morte?...

* na íntegra. Clique aqui:   

http://www.mensagensdofreipetroniodemiranda.blogspot.com.br/2013/12/palavra-de-vida-ou-palavra-de-morte.html

.

Por Frei Petrônio de Miranda, Padre e Jornalista Carmelita.

Convento do Carmo, São Paulo, 31 de dezembro-2013.

Visite as nossas páginas, divulgue... Clique:

Site: WWW.olharjornalistico.com.br

Blog: www.mensagensdofreipetroniodemiranda.blogspot.com

Uol: www.mais.uol.com.br/olharjornalistico

Flickr: www.flickr.com/photos/avozdoscarmelitas

Facebook: WWW.facebook.com/olharjornalistico; www.facebook.com/freipetronio2;

WWW.facebook.com/comunidadecapim; https://www.facebook.com/LeioABibliaLogoProtesto

Twitter: www.twitter.com/freipetronio

Videolog: www.videolog.tv/freipetronio

Youtube: www.youtube.com/petros637; www.youtube.com/PetrosAntonio;

www.youtube.com/carmo160; www.youtube.com/olharjornalistico

Dailymotion: www.dailymotion.com/olharjornalistico

Myspace: www.myspace.com/olharjornalistico

Vimeo: https://vimeo.com/olharjornalistico

 

O ano acabou

O desejo de perdoar não.

O ano acabou

A utopia de um novo dia não.

O ano acabou

O sonho de um mundo ético não.

*Leia na íntegra. Clique aqui: http://www.mensagensdofreipetroniodemiranda.blogspot.com.br/2013/12/o-ano-acabou-vida-nao.html

.

.

Por Frei Petrônio de Miranda, Padre e Jornalista Carmelita.

Convento do Carmo, São Paulo, 28 de dezembro-2013.

WWW.facebook.com/olharjornalistico

 

Não prometa amar a vida ao longo do ano

Você gosta mesmo é da doença e da depressão.

Não prometa ser um testemunho vivo da Boa Nova

Puro sonho! Você gosta mesmo é de mentir e trapacear...

Não prometa votar em políticos éticos e Ficha Limpa

Mentira! Você sempre será um analfabeto político...

*Leia na íntegra. Clique aqui:

.

5 - Sobre as uniões de pessoas do mesmo sexo

a) Existe no vosso país uma lei civil de reconhecimento das uniões de pessoas do mesmo sexo, equiparadas de alguma forma ao matrimônio?

b) Qual é a atitude das Igrejas particulares e locais, quer diante do Estado civil promotor de uniões civis entre pessoas do mesmo sexo, quer perante as pessoas envolvidas neste tipo de união?

c) Que atenção pastoral é possível prestar às pessoas que escolheram viver em conformidade com este tipo de união?

d) No caso de uniões de pessoas do mesmo sexo que adotaram crianças, como é necessário comportar-se pastoralmente, em vista da transmissão da fé?

6 - Sobre a educação dos filhos no contexto das situações de matrimônios irregulares

a) Qual é nestes casos a proporção aproximativa de crianças e adolescentes, em relação às crianças nascidas e educadas em famílias regularmente constituídas?

b) Com que atitude os pais se dirigem à Igreja? O que pedem? Somente os sacramentos, ou inclusive a catequese e o ensinamento da religião em geral?

c) Como as Igrejas particulares vão ao encontro da necessidade dos pais destas crianças, de oferecer uma educação cristã aos próprios filhos?

d) Como se realiza a prática sacramental em tais casos: a preparação, a administração do sacramento e o acompanhamento?...

*Leia o questionário do Papa. Clique:

http://www.mensagensdofreipetroniodemiranda.blogspot.com.br/2013/12/sinodo-dos-bispos-sobre-familia.html

*Leia as respostas da teóloga britânica,Tina Beatie. Ela é professora de Catholic Studies na University of Roehampton, em Londres. Clique:

http://mensagensdofreipetroniodemiranda.blogspot.com.br/2013/11/sinodo-dos-bispos-sobre-familia-as.html

.

.