jornal Avvenire dos bispos italianos informou que o padre de 75 anos, Dom Vincenzo Rini, morreu neste sábado por causa do coronavírus ou COVID-19.

"Alguns dias atrás ele estava se recuperando no hospital principal de Cremona, mas suas condições pioraram irreversivelmente", relata Avvenire sobre o padre que era presidente da agência SIR (Serviço de Informações Religiosas), diretor do semanário diocesano La Vita Cattolica e presidente Federação Italiana dos semanários católicos (FISC).

O bispo Rini será enterrado na capela canônica no cemitério de Cremona.

O Bispo de Cremona, Dom Antonio Napolioni, que também está se recuperando da infecção por coronavírus, expressou suas condolências e proximidade com a família e os amigos do padre falecido.

Vincenzo Corrado, diretor do escritório de comunicações da Conferência Episcopal Italiana, e P. Iván Maffeis, subsecretário; eles também transmitiram suas condolências.

"Don Vincenzo tinha a capacidade de ler e compor o fragmento do todo", indicaram e enfatizaram que "cada encontro com ele sempre foi uma janela de esperança, essa virtude que se destacou em sua vida".

Dom Rini dirigiu o semanário Cremona por 30 anos até 2016. Embora se aposentasse da esfera de reportagem jornalística, continuou escrevendo outras coisas, incluindo romances, e atuou em outros cargos nos níveis local e nacional.

Por dois anos, trabalhou como assistente eclesiástico nacional dos congressos culturais "Maria Cristina di Savoia", posição que lhe foi conferida pela Conferência Episcopal Italiana (CEI).

Com mais de 1.250 mortes neste sábado, a Itália é o país com mais mortes por coronavírus fora da China. Estima-se que no país europeu existam quase 18 mil casos confirmados. Fonte: https://www.aciprensa.com