Frei Petrônio de Miranda, O. Carm

Nós, da A Província Carmelitana de Santo Elias, Frei Evaldo Xavier, O. Carm, Superior Provincial e seu conselho; Frei Adailson, O. Carm, Frei Eduardo, Frei Fernando, O. Carm, Frei Alberto, O. Carm, - e Frei Petrônio de Miranda, O. Carm, na cobertura jornalística- depois de 400 anos da presença da Ordem do Carmo no Sudeste, iremos vivenciar um momento único neste domingo, 2 de setembro 2018 às 10h com a presença do arcebispo da Arquidiocese de Porto Alegre, Dom Jaime Spengler. Nesta data, iremos oficialmente assumir a  paróquia Nossa Senhora Medianeira, em Eldorado do Sul (RS), na Arquidiocese de Porto Alegre.

A posse do novo pároco, Frei Márcio Silvan, O. Carm e Frei Marcelo Aquino, O. Carm, que- será o ecônomo da comunidade- marca o início da presença da Espiritualidade Carmelitana Eliana e Mariana na Arquidiocese.

A Ordem do Carmo surge na Palestina, no Monte Carmelo, no final do século XII e início do Séc. XIII. Ao longo de mais de 800 anos na história da igreja o Carmelo sempre foi presença Fraterna, Orante e Profética. Entre os santos que se destacam podemos citar Santa Teresinha do Menino Jesus, São João da Cruz, Santa Teresa de Jesus e diversos homens e mulheres que, sob a inspiração do grande Profeta Elias- Pai e Guia do Carmelo- e Nossa Senhora do Carmo, marcaram a caminhada da Igreja.

No Brasil e América Latina, é reconhecido o trabalho bíblico do Carmelita Frei Carlos Mesters, O. Carm através do CEBI- Centro de Estudos Ecumênicos Bíblico, que tanto bem fez e faz na caminhada das comunidades.    

A cidade Eldorado do Sul

Eldorado do Sul é um município brasileiro da Região Metropolitana de Porto Alegre, no estado do Rio Grande do Sul, banhado pelas águas do lago Guaíba.

A bandeira do município de Eldorado do Sul tem a seguinte representação simbólica: a roda dentada representa a atividade industrial do município, os verdes campos representam os campos, a cabeça bovina representa a atividade agropastoril, os cachos de sementes representam a produção agrícola do município e a edificação sobre o brasão representa a fachada do Instituto de Pesquisas Veterinárias Desidério Finamor - IPVDF, tradicional instituição do governo do Estado localizada em Eldorado do Sul.[5]

O município de Eldorado do Sul nasceu na metade do século XVIII. O território onde está situado foi inicialmente ocupado por estancieiros açorianos pertencentes ao grupo pioneiro de Jerônimo de Ornellas.

A partir de 1930, a região à margem direita do Rio Guaíba passou a servir de balneário turístico à população de Porto Alegre e de porto para os barcos que vinham para a capital, como meio de transporte. Por volta de 1960, a área passou a ser habitada por colonizadores de origem alemã, que deram à localidade o nome de Balneário Sans Souci.

A região era composta de propriedades particulares que se dedicavam integralmente à pecuária e à cultura do arroz até a década de 1960. Nesse período as áreas passaram a ser fracionadas em chácaras e lotes menores e vendidas para fins de moradia. Pela sua proximidade com a capital, 11 km, e devido ao seu fácil acesso através da BR-116, que há pouco tempo havia sido construída, houve um incremento na procura por terrenos nesta localidade, dando origem à “Vila Medianeira”.

O crescimento populacional nestas regiões foi intenso na década de 70 e início da década de 80. Após anos de reivindicações, em 1985 começaram os trabalhos oficiais de emancipação da cidade, que buscavam a melhoria das condições e o desenvolvimento urbano para os bairros Medianeira, Itaí, Bom Retiro e Guaíba Country Club. Após anos de mobilização, o trabalho de conquista da emancipação foi recompensado com o desmembramento destas áreas do Município de Guaíba. Em 8 de junho de 1988 é criado o Município de Eldorado do Sul.

O nome escolhido para a região emancipada, “Eldorado”, é de origem espanhola e significa “Terra do Ouro”, país imaginário que se dizia existir na América Meridional, lugar pródigo em delícias e riquezas. Fonte: https://pt.wikipedia.org